Enrique Espinosa, gerente do Consórcio de Emergência de Lanzarote

O resgate de dois jovens de 16 e 17 anos que caíram em um poço em uma profundidade de 10 metros Causou grande agitação devido às circunstâncias que os rodearam e à sorte que os próprios jovens conseguiram soar o alarme. Especialistas no assunto garantem que todas as circunstâncias estiveram a seu favor para que a história terminasse bem. Mas não param de ressaltar a grande imprudência que ambos cometeram.

O gestor do consórcio Segurança e Emergências da Câmara Municipal Lanzarote Reconheceu o seu espanto em Herrera no COPE Gran Canaria porque a queda não teve mais consequências. “O impacto teve que ser brutal”, diz Enrique Espinosa, especialmente para o jovem, que caiu primeiro, seguido pela menina, cuja queda foi amortecida pelo corpo do jovem.

Eles próprios conseguiram dar o alarme graças ao celular.

Editorial COPE Gran CanáriaLanzarote 13 de fevereiro de 2024 – 11h54

Ambos estavam aproveitando o carnaval que ocorria a cerca de 400 metros de distância, quando se deslocaram para o local do acontecimento, numa zona de moinhos de água, onde acreditaram ter encontrado o que se tratava de uma sala fechada. Mas o jovem caiu em um buraco devido à pouca visibilidade e seus gritos alertaram a jovem que correu pelo mesmo ponto. Ambos ficaram inconscientes com a queda, embora, felizmente, ela se recuperou e conseguiu ligar para dar o alarme.

Os bombeiros também ficam surpresos com o fato de haver cobertura naquela profundidade. Se assim não fosse, essas pessoas teriam permanecido lá embaixo, pelo menos até que alguém denunciasse seu desaparecimento e o dispositivo de busca fosse acionado. Esta é mais uma das circunstâncias que trabalharam a seu favor dentro do que Espinosa considera uma grande imprudência, que “gerou uma situação de risco”.

O resgate não foi fácil

O resgate não foi fácil. Buraco Não era muito amplo. e tiveram que retirá-los com a máxima segurança para evitar o agravamento de possíveis enfermidades. O primeiro que extraíram foi o jovem, que foi quem sofreu os ferimentos mais graves dos dois. Para isso, foram armadas algumas cordas e estacas, utilizando um colchão a vácuo, que foi ajustado a ele. Até 8 bombeiros participaram a operação que durou duas horasapós o que foram transferidos para o hospital José Molina Orosa, na capital Conejera, onde permanecem internados.



Fuente