Brasil corre para ter vacina contra dengue em grande escala

Quatro estados do Nordeste já receberam a vacinação contra a dengue e devem começar nos próximos dias a aplicar o imunizante. Neste primeiro momento, a vacina é para crianças de 10 e 11 anos, onde se registra maior número de internações.

A dengue é uma doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, que pode causar febre, dor de cabeça, dores no corpo e nas articulações, manchas na pele e, em alguns casos, complicações graves que podem levar à morte. Segundo o Ministério da Saúde, em 2023, foram registrados mais de 1,5 milhão de casos de dengue no Brasil.

– Continua depois da publicidade –

Quem vai receber a vacina?

Nesta primeira etapa, a vacina contra a dengue será disponibilizada para quatro estados do Nordeste: Bahia, Paraíba, Rio Grande do Norte e Maranhão. Esses estados foram escolhidos por apresentarem alta incidência de dengue e por terem participado dos estudos clínicos da vacina.

Ao todo, serão distribuídas 510 mil doses da vacina em todo o Brasil. Cada estado receberá um número de doses proporcional ao seu tamanho populacional e à sua situação epidemiológica.

A Bahia foi o estado que teve mais cidades contempladas no Nordeste: 138. O estado registrou duas mortes por dengue neste ano e tem mais de 15 mil casos confirmados da doença. As cidades de Salvador, Camaçari e Feira de Santana serão as primeiras a receber a vacina.

A Paraíba distribuirá o imunizante para 14 cidades: João Pessoa, Cabedelo, Bayeux, Conde, Caaporã, Sapé, Alhandra, Pitimbu, Cruz do Espírito Santo, Lucena, Mari, Riachão do Poço, Sobrado e Santa Rita. O estado tem mais de 6 mil casos confirmados de dengue e uma morte registrada neste ano.

Já o O Rio Grande do Norte aplicará neste primeiro momento a vacina em 19 cidades: Natal, Parnamirim, Extremoz, São Gonçalo do Amarante, Macaíba, Mossoró, Baraúna, Apodi, Upanema, Tibau, Governador Dix-Sept Rosado, Felipe Guerra, Caraúbas, Serra do Mel, Areia Branca, Messias Targino, Grossos, Janduís e Augusto Severo. O estado tem mais de 4 mil casos confirmados de dengue e nenhuma morte registrada neste ano.

O Maranhão destinará as vacinas para cinco cidades: São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar, Raposa e Alcântara. O estado tem mais de 3 mil casos confirmados de dengue e nenhuma morte registrada neste ano.

Como será a vacinação?

A vacinação contra a dengue será realizada nas unidades básicas de saúde dos municípios selecionados, seguindo o calendário definido pelas secretarias estaduais e municipais de saúde. As pessoas que se enquadram no público-alvo da vacina devem procurar os postos de saúde com o cartão de vacinação e um documento de identidade.

A vacinação será feita em três etapas, com intervalos de seis meses entre elas. A primeira etapa deve começar nos próximos dias, a segunda etapa está prevista para julho de 2024 e a terceira etapa para janeiro de 2025. Somente após a terceira dose, a pessoa estará imunizada contra a dengue.

A vacina é gratuita e voluntária, ou seja, cada pessoa deve decidir se quer ou não se vacinar. No entanto, as autoridades de saúde recomendam que as pessoas que vivem em áreas de risco se vacinem, pois a vacina é a forma mais eficaz de prevenir a dengue e suas complicações.

E os outros estados?

A princípio, os estados que não receberam a vacina nesta primeira etapa devem aguardar as próximas remessas, que devem ocorrer ao longo de 2024 e 2025. Além disso, o Ministério da Saúde pretende ampliar a vacinação contra a dengue para todo o país, de acordo com a disponibilidade de doses e a situação epidemiológica de cada região.

Alguns estados, como Alagoas, Pernambuco, Ceará e Piauí, ficaram de fora desta primeira etapa porque apresentaram uma expressiva redução nos casos confirmados de dengue em 2023, em comparação com 2022. Ao mesmo tempo, esses estados devem receber a vacina em uma fase posterior, quando houver mais evidências sobre a eficácia da vacina em áreas de baixa circulação do vírus.

Fuente