ANTEVISÃO Supertaça do Brasil: Abel busca décimo título pelo Verdão

Palmeiras disputa este domingo com o São Paulo, a partir das 19 horas, o primeiro troféu de 2024; duelo será no Mineirão, em Belo Horizonte, onde o treinador português corre outra vez atrás da história; equipa quase na máxima força

Abel Ferreira pode vencer este domingo o décimo título pelo Palmeiras, se bater o vizinho São Paulo na Supertaça do Brasil, em jogo marcado para as 19 horas, no Mineirão, em Belo Horizonte. O Verdão, que conquistou a prova em 2023, deve atuar na máxima força possível depois de poupar os titulares com o RB Bragantino, de Pedro Caixinha, em jogo no meio da semana para o Paulistão.

Na máxima força possível porque, além de outros desfalques, a estrela Endrick está com a seleção brasileira olímpica. Dessa forma, Abel vai escolher de início Wevertonna baliza, Marcos Rocha, Gómez e Murilo, como centrais, Mayke e Piquerez nas laterais, Ríos, Zé Rafael e Raphael Veiga no meio-campo e Rony e Flaco López na frente, voltando ao esquema, com três atrás, usado no fim do Brasileirão 2023.

Endrick, ausente ao serviço da seleção olímpica, marcou na vitória contra o São Paulo (2-0), em junho de 2023 (Imago)

O Palmeiras, entretanto, continua a reforçar-se: contratou o atacante Lázaro, 21 anos, ex-Almeria, de Espanha, formado no Flamengo para ser o homem de área «com conhecimento do futebol brasileiro» que Abel pediu. O treinador sugeriu ainda a contratação de um 10 para dar luta a Raphael Veiga, de um extremo, dada a lesão grave do reforço Bruno Rodrigues, e de um central canhoto.

Além da Supertaça do ano passado, Abel já ganhou duas Libertadores, em 2020 e 2021, uma Copa do Brasilem 2020, as duas últimas edições do Brasileirão e as duas últimas edições do Paulistão. Se o Verdão for campeão esta noite, o treinador português iguala-se a Oswaldo Brandão como treinador com maior número de títulos na história do clube, mas… em metade dos jogos.

Palmeiras conquistou a última Supertaça, em janeiro de 2023 (Imago)

Do lado contrário, está o São Paulo, motivadíssimo após a primeira vitória em 19 tentativas na casa do rival Corinthians, para o estadual. Para Thiago Carpini, o jovem treinador são-paulino que quando orientava o Água Santa no ano passado chegou a trocar mensagens com um adjunto de Abel, a maior dúvida é a estrela da companhia, Lucas Moura, a recuperar de lesão, mas o veterano lateral Rafinha e o goleador argentino Calleri estão à disposição.

Abel Ferreira e Thiago Carpini, há um ano no Água Santa, hoje no São Paulo (Imago)

«Sim, houve a ligação do Carpini, não a mim mas a um elemento da nossa equipa técnica, ele conhece-me mais a mim do que eu a ele, entretanto, acho que é um jovem treinador com muita capacidade», afirmou Abel sobre o rival.

Já para Carpini, «os números do Abel falam por si só, é um cara que admiro, respeito muito o trabalho dele, criou-se até uma amizade com a equipa técnica, trocamos algumas mensagens».

Fuente