bancos-empresas-ações

bancos-empresas-ações
XP Investimentos tem o Itaú como a melhor escolha entre os bancos (Imagem: Freepik)

A temporada de resultados corporativos no Brasil ainda está em andamento, mas já é possível recuperar o equilíbrio em alguns setores, como bancário.

Ao avaliar o XP Investimentos, os bancos apresentaram, em geral, um desempenho positivo no final do ano. Segundo os analistas Bernardo Guttmann, Matheus Guimarães e Rafael Nobre, em relatório publicado na semana passada, mesmo com o nível ainda elevado de NPL (empréstimos não produtivos), a maioria dos bancos conseguiu mostrar que a linha apresenta tendência descendente.

“Além disso, as empresas do nosso universo de cobertura focaram na eficiência, o que potencializou seus resultados”, acrescenta o trio.

  • Os balanços do 4T23 já estão sendo divulgados: receba análises em primeira mão dos profissionais da Empiricus Research e descubra quais ações comprar agora mesmo. É totalmente gratuito – basta clicar aqui.

A corretora avalia ainda que, mesmo com um crescimento mais modesto da carteira no período, as condições atuais e um cenário de queda nas taxas de juros são favoráveis ​​para que os bancos mantenham um apetite “um pouco maior” pela originação de crédito.

Do lado de mercado de capitalpressionado pela Selic em patamares elevados, é possível ver sinais de melhora, destaca a XP.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Ponto de viragem para Nubank e Inter

Não foram apenas os grandes bancos que chamaram a atenção do mercado nesta temporada. Neobancos e as fintechs conseguiram entregar melhorias operacionais sequenciais, levando a melhores resultados.

Segundo a XP, o ano de 2023 parece ter marcado uma virada para empresas como Nubank (ROXO34) e Internacional (INBR32).

“Os neobancos entregaram resultados positivos e crescentes ao longo do ano, levando a um crescimento do ROE mais rápido do que o esperado, comprovando a tese de alavancagem operacional defendida por eles desde o IPO”, afirmam os analistas.

  • LEIA TAMBÉM: A Money Picks analisou 20 carteiras recomendadas de várias casas de analistas e bancos para descobrir o melhores investimentos para março; confira as principais opções aqui.

2024 será bom para os bancos? As estimativas sugerem que sim

Junto com os resultados, os bancos divulgaram o orientação para 2024. As estimativas de crescimento parecem saudáveis, especialmente para o Banco do Brasil (BBAS3), diz XP.

Analistas consideram que, embora o BB tenha divulgado números mais agressivos, o Itaú (ITUB4) optou por permanecer no lado conservador, apesar de ter entregue as metas em 2023.

“Ó Bradesco (BBDC4), por outro lado, revisou seu guidance após o segundo trimestre, e 2023 ficou aquém das expectativas. Com isso, o banco apresentou números que consideramos modestos, mas adequados para recuperar a confiança dos investidores”, enfatizam.

Em relação aos neobancos, a XP acredita que o impulso positivo dos lucros deve continuar este ano. Porém, a corretora vê que as altas expectativas dos investidores devem ser monitoradas, principalmente porque isso pode pressionar as ações.

A XP mantém uma visão positiva para o setor. Entre os nomes, Itaú, Parceiros BR (BRBI11) e Inter são as escolhas preferidas da casa, com o primeiro nome sendo uma das principais escolhas. A corretora também segue otimista em relação ao Banco do Brasil.

No caso do Nubank e BTG Pactual (BPAC11), os avaliações são considerados elevados pelos analistas, que optam pela cautela, mesmo com o bom desempenho em 2023.

Fonte