Pilar de la Cruz Ríos (à direita) com Ana Rocío Pareja, assistente social da Afemce, em Cieza.

Pilar de la Cruz Ríos (à direita) com Ana Rocío Pareja, assistente social da Afemce, em Cieza. Vicente Vicente
Mais de 148 mil pessoas são diagnosticadas com depressão na Região: «caí num buraco sem saída;

Mulher, cuidadora e sem rede de apoio, Pilar de la Cruz responde a um perfil muito comum entre as pessoas afetadas por esta doença, cuja prevalência disparou 31,7% na última década. Aos 58 anos, recuperou a vida graças à ajuda da associação Afemce

Segunda-feira, 19 de fevereiro de 2024, 01h15

A vida de Pilar de la Cruz não tem sido fácil. Ele conta isso devagar, com uma paz que nunca teve antes e que veio depois de começar a superar uma longa depressão que por muito tempo nem foi diagnosticada. …

Este conteúdo é exclusivo para assinantes



Fuente