Eneva vai produzir gás em novos blocos no Maranhão

A Eneva comunicou recentemente à ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) a declaração de viabilidade comercial de três descobertas. A empresa de produção de gás natural afirmou que as descobertas nas bacias do Parnaíba e Amazonas são viáveis para produção comercial.

Uma dessas descobertas é o campo de Gavião Vaqueiro, localizado na Bacia do Parnaíbano estado do Maranhão.

– Continua depois da publicidade –

Ó campo de Gavião Vaqueiro tornou-se o 12º na Bacia do Parnaíba a ser declarado comercial pela Eneva. A empresa estima que o volume total de gás no reservatório, conhecido como gas-in-place, varie de 1,5 bilhão de metros cúbicos (Bm³) a 3,3 Bm³, de acordo com suas projeções.

Os blocos PN-T-66, PN-T-67A e PN-T-48A estão localizados neste campo.

LEIA TAMBÉM:
Estado do Nordeste dará R$ 636 milhões para o Bolsa Presença
Capital no Nordeste recebe prêmio da ONU
Obras de Transmissão de Energia no Nordeste vão ganhar investimentos
Como foi a ocupação hoteleira do Nordeste durante o carnaval

Segundo a Eneva, o volume de gas-in-place em Gavião Vaqueiro varia entre 1,5 Bm³, com 90% de probabilidade (P90), 2,2 Bm³ (P50) e 3,3 Bm³ (P10).

A Eneva é o resultado da fusão das empresas MPX Energia e OGX Maranhão, ambas pertencentes ao Grupo EBX, de Eike Batista. Foi vendida em 2014 e atualmente tem como principais acionistas o BTG Pactual (22% das ações), o fundo de investimentos Cambuhy (20%) e a Dynamo (10,8%).

REDAÇÃO

Fuente